Prefeitura de Fênix investe na recuperação de estradas rurais

0
foto: Walter Pereira/Tribuna do Interior
Evandro Junior

“Desde que assumimos a prefeitura 100% das estradas receberam manutenção. Não deixei sequer um trecho onde o agricultor possa falar que não passamos.” A afirmação é do prefeito de Fênix, Altair Molina Serrano (PMDB). Segundo o gestor, desde que assumiu o município, em janeiro deste ano, vem priorizando a manutenção e conservação das estradas rurais.

Molina afirmou que uma das principais reclamações dos produtores rurais era com relação ao cascalho fino que se soltava das estradas restando camadas de pedras grandes, o que vinha causando vários transtornos com o corte de pneus de maquinários agrícolas.  “Já pensou a dor que é para um agricultor cortar um pneu novo que é para plantar ou colher”, comentou.

Segundo o prefeito, todas as estradas já haviam recebido manutenção no início do ano para escoamento da colheita da soja. Os trabalhos foram concluídos novamente recentemente prevendo a colheita do milho. “Estamos ajudando o produtor, primeiro por ser nossa obrigação e segundo pela importância econômica da agricultura ao município. Dificilmente se vê produtor reclamando agora”, frisou.

Além da recuperação de estradas, o prefeito disse que foram recuperados também vários bueiros e pontes. Para se ter ideia, informou, em algumas situações os produtores precisavam desviar por rotas alternativas para o escoamento da produção agrícola, consumindo mais combustível e aumentando o tempo da colheita. “Hoje a agricultura em Fênix é prioridade”, assegurou.

Molina informou que Fênix possui uma malha viária de cerca de 300 quilômetros e que as estradas precisam estar em constante conservação. “Os investimentos neste setor são contínuos”, comentou. Segundo ele, cerca de 80% das estradas do município são cascalhadas.

PARCERIA– O prefeito destacou também a parceria entre a prefeitura e os produtores rurais para os trabalhos. Segundo ele, em alguns casos os agricultores pagaram hora máquina particular e a prefeitura entra com os materiais como manilhas, tubos, entre outros, para construção de bueiros, por exemplo. “Esta parceria tem dado certo e o resultado são estradas melhores para o escoamento da safra agrícola e também o transporte escolar oferecendo mais segurança aos usuários das vias”, emendou. As informações são do Jornal Tribuna do Interior.

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Digite seu nome