VERGONHA! Prefeitura de Engenheiro Beltrão está há mais de 16 anos sem pagar a conta de água

0
Evandro Junior

Na noite da quinta-feira (08) foi realizada na Câmara Municipal de Engenheiro Beltrão, uma audiência pública para a discussão da dívida de cerca de R$ 3 milhões com a Companhia de Saneamento do Estado do Paraná (SANEPAR).

De acordo o fluxograma apresentado pelo coordenador da Sanepar, Roberto Ragazzi,  a dívida tem 16 anos e teve início durante a gestão 2001 a 2004, na época em que Euclides Saquetti ( Cridão) , atual vice-prefeito, administrou o município.

A falta de pagamento da conta de água seguiu durante a gestão 2005 a 2008. Na época, no fim do mandato, o então prefeito José Dalpont deixou um cheque nominal para que fosse feito o referido pagamento. Todavia, Elias Lima, que acabará de assumir a administração do município, sustou o documento por não achar justo fazer o pagamento de uma dívida que não era sua. Durante as duas gestões de responsabilidade de Elias Lima, entre os anos de 2009 -2012 e 2013 – 2016, a inadimplência prosseguiu e chegou ao montante de R$ 3 milhões.

Parte da dívida, que foi contraída na gestão 2001 a 2004, foi contabilizada como precatório e o montante de R$ 400 mil, já está sendo cobrado da prefeitura, que corre o risco de perder a certidão negativa.


Os representantes da Sanepar esclareceram que essa é a última oportunidade para que o município de Engenheiro Beltrão faça a renegociação da dívida, que terá uma redução imediata de 50% caindo para R$ 1.584.237,45. O valor será dividido em 150 parcelas de R$ 15.037, 85.

Segundo o gerente regional da Sanepar, Edson Lima, o pagamento das parcelas será imediato e sem carência.

No entanto, para que o município fique em dia com a conta de água, é necessário que o Poder Legislativo aprove o projeto de Lei  nº 02/2018 – que prevê a negociação da dívida já com os valores corrigidos.Após será discutido o plano municipal de saneamento com o Poder Executivo.

Na audiência, o prefeito Rogério Riguetti (PMDB) pediu o empenho dos vereadores para que aprovem o projeto, para que a dívida seja renegociada e o município possa ter investimentos na área do saneamento básico.

O público que se fez presente à audiência pode fazer perguntas aos representantes da Sanepar, que esclareceram todas as dúvidas.

Estiveram presentes na audiência: o prefeito Rogério Riguetti; o vice-prefeito, Euclides Saquetti ( Cridão); a presidente da Câmara, Rosália Machado; vereadores; secretários municípios, funcionários públicos e membros da sociedade civil organizada.

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Digite seu nome