Polícia Civil abre inquérito para apurar violação de mais de 80 túmulos no cemitério de Ivailândia

0
Placas em bronze foram furtadas de muitos jazigos ( foto: Divulgação Whatsapp)
Evandro Junior

A Polícia Civil de Engenheiro Beltrão abriu inquérito para apurar mais um caso de violação de túmulos na região. Desta vez, a ação dos vândalos ocorreu no Cemitério Municipal do distrito de Ivailândia, onde vários túmulos foram violados.

O caso veio à tona na tarde de domingo (16), quando populares foram visitar o campo santo e se depararam com vários jazigos violados. Dos túmulos foram furtados letreiros, placas com os nomes e fotos dos entes, crucifixos e até vasos de bronze.

Como o cemitério não possui nenhum tipo de vigilância, os marginais não tiveram dificuldades para entrar e cometer os furtos.

Pelas redes sociais muitos moradores do distrito manifestaram sua indignação com o crime, bem como o desrespeito com seus entes queridos.  Na manhã desta segunda-feira (17), alguns moradores procuraram a delegacia da Polícia Civil para registrar o caso e pedir providências.

De acordo com o investigador Daniel Silva, foram violadas pelos menos 84 sepulturas e levados materiais que pudessem ser comercializados.

O investigador acredita que o crime possa ter sido cometido por dependentes químicos para levantar dinheiro para comprar drogas. “É muito comum que esses delitos envolvam dependentes químicos. Eles furtam os objetos e vendem para comprar entorpecente”, revela Daniel Silva, citando que o crime possa ter sido praticado pelos menos marginais que agiram, recentemente, no cemitério municipal de Quinta do Sol.

“Já iniciamos as investigações e pretendemos fazer uma varredura em comércios que comercializam esse tipo de material. A intenção é de chegar aos receptadores para encontrar os autores das violações dos túmulos. Temos a suspeita de que sejam os mesmos criminosos que agiram em Quinta do Sol”, adianta o investigador.

No total, 84 túmulos foram violados na ação criminosa, que revoltou a comunidade de Ivailândia ( foto: Divulgação Whatsapp)

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Digite seu nome