Declarado inelegível, Tureck fala em apoiar a filha se não reverter decisão do TRE

0
Evandro Junior

Do Tá Sabendo

O ex-prefeito de Campo Mourão e ex-deputado estadual, Nelson Tureck (Podemos), teve a sua candidatura a deputado estadual indeferida nesta segunda-feira (17), por 5 votos a 1 pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Tureck foi considerado inapto para a disputa eleitoral porque teve os seus direitos políticos cassados.

O candidato prometeu recorrer da decisão no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), garantindo que vai manter a campanha para as eleições de outubro. “Isso não tem cabimento, um processo de 2008 por pura perseguição política. Não pode ser candidato quem rouba, não gente honesta e que trabalha”, desabafou Tureck ao Tasabendo.com

Bastante indignado, ele disse que está liderando pesquisas e que se não conseguir reverter a decisão do TSE, vai apoiar a sua filha, professora Karla Tureck (Podemos). “Não vou deixar barato, vou continuar a campanha e se preciso for apoio minha filha, pois tenho certeza que quem vota no Nelson Tureck, vai votar na Karla, que é sangue do meu sangue”, disse o candidato.

Tureck teve seus direitos políticos cassados em 2001, no caso que ficou conhecido como “Sacolinha da Tim”, quando um ex-secretário da prefeitura foi flagrado pelo Ministério Público recolhendo dinheiro de um empresário da cidade, que havia vencido uma licitação para entregar materiais de construção.

O serviço de inteligência da Polícia Militar, juntamente com dois promotores de justiça, fizeram a prisão em frente à loja do empresário, logo após o secretário ter recebido o dinheiro em uma sacolinha da Tim.  Na época, ele explicou que ganhou licitação da prefeitura de R$ 54 mil em materiais de construção. Parte do valor, entre R$ 22 e R$ 25 mil, foi entregue pela loja em produtos.

CANDIDATOS – Permanecem nas disputas pela Assembleia Legislativa, Douglas Fabrício (PPS) e Márcio Nunes (PSD), que tentam a reeleição, além de Prof. Cícero (PT), Prof. Evaldo  (PSOL), Osni Menezes (PV), Karla Tureck (Podemos) e Roberto Andrade (Rede). Já a deputado federal, concorrem: Mykymias Sembarski (PV), Pedrinho Nespolo (PSD), que aguarda julgamento, Rubens Bueno (PPS) e Tião do Karatè (PRB). Com exceção de Nespolo e Tureck, todos os demais candidatos tiveram seus registros deferidos.

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Digite seu nome