Localizado corpo de idoso beltrãoense que desapareceu após sair para pescar

0
Corpo foi encontrado dentro de uma vala entre as duas represas de tratamento de esgoto da Sanepar ( foto: Divulgação Polícia Civil)
Evandro Junior

Na manhã de ontem (17), as equipes de policiais do Canil e do Corpo de Bombeiros de Campo Mourão localizaram o corpo do aposentado, Raimundo Ferreira, de 73 anos, que havia desaparecido no início da tarde do último sábado (15), na cidade de Engenheiro Beltrão.

De acordo com informações da Polícia Civil, Raimundinho, como era conhecido, saiu para pescar em uma ceva de peixes nas proximidades da Vila do Zé Guedes, por volta do meio dia de sábado. Porém, até o domingo pela manhã não havia retornado a sua casa e ninguém tinha informações sobre seu paradeiro. Familiares se deslocaram até a ceva e encontraram os apetrechos do aposentado. Todavia, ele seguia desaparecido.

Ainda na manhã do domingo, os familiares procuraram à polícia militar para registrar seu desaparecimento.  Vendo que o caso era sério e que seu Raimundinho prosseguia desaparecido, foram acionadas as equipes do Corpo de Bombeiros e do Canil para fazer buscas por toda a região.

Após incansável trabalho, o corpo do aposentado foi localizado a cerca de 5 Km da ceva onde foram iniciadas as buscas.  O cadáver estava dentro de uma vala entre duas represas na Estação de Tratamento de Esgoto da Sanepar, na área rural do município.

Segundo informações do investigador Daniel da Silva, o corpo não apresentava sinais de ferimentos e estava caído numa posição como se estivesse descansando. Junto do cadáver foi localizada uma espingarda, que segundo familiares, o idoso usava para caçar.

Arma e apetrechos foram encontrados junto com o corpo da vítima ( foto: Divulgação Polícia Civil)

Um fato que chamou a atenção da polícia e dos familiares da vítima, foi de seu Raimundo ter caminhado tão longe do local (ceva) onde estaria pescando, como de costume.

“Vamos esperar o laudo do IML que revelará a causa morte, para avaliar o caso mais a fundo. A princípio, avaliamos como uma morte casual ou então uma fatalidade pelo suposto tombo que a vítima teve ao cair na vala. Porém, ainda é muito cedo para repassar qualquer avaliação mais precisa”, advertiu o investigador, que prefere não levantar alarde desnecessário.

Placa da entrada da Estação de Tratamento onde o corpo de Raimundo Ferreira foi localizado ( foto: Divulgação Polícia Civil)

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Digite seu nome