Taxista maringaense é assassinado em Sarandi

0
Corpo da vítima foi encontrado em meio a uma plantação de soja ( Foto: André Almenara)
Evandro Junior

Clayton de Almeida Souza, 34 anos, foi atingido por vários tiros na cabeça, rosto e tórax. Uma pessoa que estava caminhando pela estrada ouviu vozes e estampidos quando decidiu ligar para Polícia Militar. Quando a viatura chegou no local, o rapaz estava caído e sem vida em uma plantação de soja. Ao lado do corpo, os policiais civis apreenderam estojos de calibre .40 e .32. Buchas de cocaína e certa quantia em dinheiro estavam no bolso do homem.

Clayton era morador em Maringá e tinha uma empresa de táxi. Policiais militares de Maringá foram comunicados no início da tarde que um automóvel estava em chamas na Estrada Romeira na saída para o distrito de Iguatemi.

No local, os policiais localizaram um automóvel VW Gol de cor branca que foi emprestado por Clayton de Almeida na noite de sexta-feira (3). O veículo pertence a um funcionário da vítima que também trabalha como taxista.

O proprietário do Gol compareceu na delegacia de Maringá e confirmou que emprestou o carro antes das 23 horas de sexta para Clayton. “Tentei passar várias mensagens no “whatsapp” do meu patrão pois estava demorando muito para entregar meu carro, mas ele não respondia“, disse o funcionário. A polícia descobriu onde a esposa de Clayton trabalha.

De acordo com informações, Clayton chegou a levar a mulher para trabalhar antes das 7 horas de sábado em uma empresa de telefonia, e depois desapareceu. Os policiais civis acreditam que depois disso ele foi levado por pessoas para ser morto em Sarandi, ou foi executado em outro local e o corpo deixado na estrada rural.

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil de Sarandi com apoio da seção Furtos e Roubos da PC de Maringá. Sarandi já registrou 4 assassinatos no ano, sendo dois no mês de fevereiro. (inf/foto André Almenara)

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Digite seu nome