Ventos fortes e chuva causam estragos no Paraná

0
No sudoeste, na cidade de Saudade do Iguaçu ventos causaram muitos estragos ( foto: Mauro Cesar Cenci)
Evandro Junior

A quarta-feira (26) amanheceu chuvosa no Paraná. Durante a madrugada, a frente fria que já era esperada chegou e trouxe bastante chuva a todas as regiões do Estado, junto com ventos fortes.

O monitoramento do Instituto Meteorológico Simepar indica que a região Oeste registrou uma das maiores precipitações, com 75 mm de chuva em Cascavel e 50 mm em Foz do Iguaçu. O vento também foi forte, entre 70 e 80 Km/hora.

Em Ponta Grossa, os ventos chegaram a 73 Km/hora e fortes temporais. Na capital, o vento chegou a 81 Km/hora, perto das 6h, e o volume de chuva foi de 15 mm. Por causa do  temporal, diversas árvores caíram e o trânsito está bastante complicado.

“Todas as regiões tiveram sua cota de vento e chuvas fortes”, comentou o meteorologista Reinaldo Kneib, do Simepar. A previsão é que a chuva continue até o fim do dia, porém, com menor intensidade. De noite e durante a madrugada de quinta-feira (27), as temperaturas começam a cair. “Esfria rápido, principalmente nas regiões Oeste e Sudoeste. Em Curitiba fica próximo dos 10°C”.

foto: Mauro Cesar Cenci

Defesa Civil

O Corpo de Bombeiros registrou atendimentos de destelhamentos em cinco cidades entre a madrugada e o início desta manhã. Em Candói, a situação foi registrada no Bairro Santa Clara, na BR-373; Em Mallet, o atendimento foi na Avenida Barão do Rio Branco, entre o Centro e o Bairro Eldorado; Em São Mateus do Sul os bombeiros se deslocaram até a BR-151, na Vila Prohmann; Em Apucarana, o problema foi registrado no Núcleo Habitacional Papa João Paulo I; Em Pinhão, o atendimento ocorreu próximo ao Parque Industrial. Houve ainda um atendimento em São José dos Pinhais.Não foi registrado nenhum atendimento referente a alagamento.

Energia elétrica

Em todo o Paraná, o número de unidades consumidoras sem energia elétrica chegou a 300 mil no começo da manhã, de acordo com a Copel. A empresa divulgou ainda que a região Leste do estado foi a mais afetada, especialmente os municípios de Guaraqueçaba, Mandirituba, Tijucas do Sul e Quitandinha. Na capital, 70 mil domicílios ficaram com o fornecimento de energia afetado.

“A previsão é que a situação seja normalizada e a energia restabelecida até o final desta quarta. Para fazer o conserto, as equipes da Copel precisam reconstruir parte da rede, destruída pelo vento forte e pela queda de galhos e árvores. Em algumas situações, há também dificuldade de acesso aos locais onde a rede foi destruída”, divulgou a Copel. Mais de mil eletricistas e técnicos trabalham para normalizar a situação.

AS INFORMAÇÕES SÃO DO SITE MASSANEWS. COM

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Digite seu nome